quarta-feira, 5 de dezembro de 2007

Saudade

Caros amigos:

Isso ainda é um blog pessoal então eu posso falar de coisas pessoais aqui.

Estou escrevendo porque to com saudade de grandes amigos... amigos que são muito importante pra mim e que, de certa forma, justificaram esse blog.

Konie.... Longe demais
Nelson meu querido... Israel nunca foi tão longe...
Viva Bahia que é mais feliz do que o sul por causa da Taíse...
O Rio de Janeiro continua lindo, a Ollie ainda está aí...
Gil... Fica com Deus

Na realidade, tenho saudade de muitos, mas muitos amigos... muitos que se perderam nas estradas da vida e que estão muito longe nesse momento... Eu citei estes cinco porque eles visitam o blog com freqüencia...

Poderia falar outros nomes perdidos no tempo ou numa esquina qualquer... por que eu me arrebento de saudade e adormeço chorando....

Marcelo (s) Cláudio Sérgio
Ana (s) Marcos Eliana Vava (s)
Daniel (s) Roberta Eduardo Luiz
Rodrigo Camila (s) Rafael
Carlos Guilherme Laura Marise
Clélia Farid Kaka Pati Su
Joaber Natália Cacá Dani
Cris (s) Thais Di Michele (s)
Fátima Juli (s) Maria Alice
Fernanda (s) Nani Américo
Felipe Larissa (s) Grazy Betinho
Carol (s) Gabi (s)

E muitos, muitos outros... muitos outras saudades.....

6 comentários:

Taíse ama Tiago disse...

Olha só, amo tanto esse cara que não tem nem explicação. A gente não se vê há anos, desde a minha formatura. Mas, meu primo-irmão me acompanha em todos os passos que eu dou. Sempre penso nele, no que ele me diria se tivessemos tal conversa. Ti, você tá sempre comigo, e sempre, sempre estará. A distância nunca nos separará de verdade. Te amo!

nelson disse...

eu te entendo, bruxo, sinto isso as vezes. a internet e o telefone me ajudam. abraco.

Ollie disse...

Ando meio introspectiva e de poucas palavras.

Mas pra aliviar a saudade - tua e minha - uma (boa, espero) notícia:

RS incluído no meu roteiro de férias. Nos vemos em breve, amigo. Em fevereiro, estou por aí.

:)

Homem do Contra disse...

Saudade é um sentimento bom, mas é uma equação que não se pode deixar derivar.

Como diria o João, um tal Guimarães Rosa, "viver é muito perigoso" e deixar que o doce-amargo da saudade passe disso, também.

Hay que endurecerse, vida que segue.

São deliciosos os encontros que o acaso nos proporciona. Como é bom matar a saudade sem querer, num esbarrão, em uma esquina qualquer de Porto Alegre.

Tiago Paixão disse...

O Rio Grande agradece.... Nós que te amamos também!

Tiago Paixão disse...

Caro Do contra:

Apesar de você (a saudade) amanhã há de ser outro dia...

Taise:
Também te amo e tu sabe! Prima!

Bruxo:
O telefone e a internet ajudam.. mas o abraço é fundamental!