segunda-feira, 2 de junho de 2008

Torres de Babel - La C(r)o(ni)queta!!!


Como a gente se surpreende com as coisas e as pessoas, as coisas-pessoas e as pessoas-coisas... Mas como é impressionante o quanto algumas dessas pessoas (as de verdade) nos conseguem provar que são ainda mais maravilhosas do que imaginávamos... Falo isso porque, quando eu pensava que minha avó, de quase 90 anos, já havia me mostrado tudo o que de melhor eu poderia provar da mais doce maternidade (sim, porque vó é mãe duas vezes), ela me mostra que eu não havia aprendido tudo, descoberto tudo sobre ela. Mesmo com uma tremedeira que às vezes a faz deixar cair as coisas das mãos, e também com problemas de circulação que a obrigariam a ficar quentinha em cima da cama nesses dias tão frios – que assolam a saúde mesmo dos mais jovens e fortes – ela fez questão de acordar bem disposta e convidar toda a “filharada” e “netarada” para visitá-la nesse domingo. Arrumou-se toda, perfumou-se, preparou a mesa e fez o melhor mocotó que nós todos já havíamos comido! Minha mãe ainda comentou que fazia muitos anos que a vó não fazia aquele prato tão típico de inverno e que poucos dessa minha geração e das mais novas gostam ou mesmo conhecem. Sim, ela havia feito tudo sozinha, e quem sabe o mínimo sobre essa receita, sabe o trabalho que dá, o tempo que leva (ela estava preparando tudo desde o sábado). Lá esteve a minha avozinha, de mãos trêmulas, a fazer com maestria algo que muitos nunca acreditariam que havia feito, se não tivessem visto e provado (ou, melhor dizendo, devorado!). Essa talvez tenha sido a gota d’água pra que eu firmasse uma decisão importante na minha vida: nunca vou julgar que as pessoas são o que são, que eu já as conheci de todo ou que nada têm a trazer das profundezas de suas forças... Minha avó quis, foi lá e fez. Vai saber se não tem um monte de gente à minha volta pronta pra me mostrar coisas que eu nunca imaginaria e não saberei, se não estiver ligada aos seus chamados?!

2 comentários:

Aline disse...

Parabéns pelo blog TIAGO!!!
Acesse o nosso blog tb...
sobresaltos.wordpress.com

Julio Marin disse...

Linda a tua crônica... adorei Carlinha....

Vou acompanhar...
Bjs