quinta-feira, 17 de abril de 2008

QUINTA

História
(psicodélico)

Os efeitos do LSD. O poder alucinógico do LSD (dietilamida do ácido lisérgico) foi descoberto acidentalmente pelo médico suíço Albert Hoffman, em 1943. Hoffman usava o ácido preparado a partir de um alcalóide de um fungo em suas pesquisas quando passou a sentir-se zonzo e ver luzes de cores intensas a sua volta. Depois de algumas horas, o médico percebeu que o efeito passava e tudo voltava ao normal

Notícia
(Brutalidade)

Um cidadão chamado Guillermo Vargas, sob a alcunha de Artista realizou uma verdadeira Brutalidade. Indignado com a fome no mundo, ele resolveu fazer uma “obra de arte” que consistia em pegar um cão na Nicarágua, amarrar em um museu contra uma parede e esperar o bicho morrer de fome e sede. A dona da Galeria Juanita Bermudez garante que a morte do bicho não foi intencional.

Da Redação:
(Brutal, animal)

Artista do Cacete. Desculpe a palavra, mas esse é bandido. Sugiro para ele, me perdoe homem do contra, o mesmo tipo de tratamento. Não conheço o ordenamento jurídico da Nicarágua, mas esse cara é um imbecil e desgraçado. Sugiro uma morte lenta e demorada pra ele. Desculpem a revolta. Quando recebi o E-mail da Olívia me relatando o fato, fiquei furioso, estragou o meu dia. O Link completo: http://www1.folha.uol.com.br/folha/pensata/joaopereiracoutinho/ult2707u340532.shtml

6 comentários:

Carlos Mota disse...

Pois é! Agora uma troupe de "artistas plásticos" descobriram um índio caingangue que faz "espetaculares desenhos" e arrumaram várias galerias famosas para o indio expôr suas extraordinárias obras de arte. A bem da verdade, qualquer aluno de jardim de infância que não tenha sequer um dos braços, consegue fazer melhor. E chamam aquilo de arte. Enquanto isto, a gente vê verdadeiros artistas nas ruas, pintando e desenhando em calçadas, azulejos e nos mais variados tipos de material, sem que algum magnifico "artista plástico" leve o verdadeiro artista para expôr. Vá se entender esta gente que se julga "artista"!!!!

Em relação ao cara da Nicarágua, seria bom amarrar ele e a dona da galeria na mesma parede e fazer uma "obra de arte" dupla, com o meso final que teve o pobre cãozinho!!!!

Ollie disse...

Ai, amigo, eu até sorri frente ao seu "imbecil e desgraçado". Que bom que ainda existem pessoas cujos dias se estragam com uma barbárie dessas!! Minha sorte foi ir direto pro analista ontem. Somos nobres demais pra um mundo onde essas coisas acontecem.

Marcelo Ribeiro disse...

Antes de mais nada, as alterações no sistema do blog não me permitem mais assinar como "Homem do Contra".

Mas o espírito continua o mesmo.

Achei uma brutalidade a história do cachorro.

Mesmo.

Sou daqueles que acha o filme de mocinho e bandido água morna, mas quando matam o cachorro do mocinho (e quase sempre matam) aí o negócio vira pessoal e o filme ganha graça.

Tem que punir esse sujeito. Não se trata de um artista e sim de um degenerado.

Espero que a legislação do dito país estabelece penas maiores do que as daqui para quem faz uma barbaridade dessas.

A propósito.

Pra quem acha prender pouco, faça um teste: tranque-se um final de semana inteiro no conforto do próprio quarto, quando se sentir bem enjoado, tente imaginar passar anos numa prisão.

De preferência, na Nicarágua.

Tiago Paixão disse...

Caros amigos:

Obrigado pelas participações sempre.

Do contra:
entendo... só uma coisa... deixa o cara só preso... mas sem comida hehehe

Tiago Paixão disse...

Caros amigos:

Obrigado pelas participações sempre.

Do contra:
entendo... só uma coisa... deixa o cara só preso... mas sem comida hehehe

Fernanda Rafaeli Gomes disse...

Tenho meus motivos para ter deixado de comentar no blog, mas em nome do pobre animal que sofreu esse horror e morreu de fome, segue o endereço da petição:

http://www.petitiononline.com/13031953/petition.html