terça-feira, 9 de outubro de 2007

TERÇA

História
(local de glórias)

O estádio dos Eucaliptos foi inaugurado em 1931. Localizado no Bairro do Menino Deus, teve como sua primeira partida um Gre-nal vencido pelo Inter por três a zero. O maior destaque do estádio foi ter sediado duas partidas da copa do mundo de 1950. Iugoslávia 4 x 1 México e México 1 x 2 Suíça. As duas últimas partidas oficiais do estádio foram contra o Esporte Clube Rio Grande, uma delas em 1969 com a vitória colorada por 4 a 1. A outra “despedida” foi em 1999 com 6 a 2 pro colorado.

Notícia
(Imobiliário)

O Internacional está negociando a venda da área do Estádio dos Eucaliptos por 20 milhões de reais. A idéia é de que a área seja ocupada por um empreendimento imobiliário. O dinheiro arrecadado deverá ser investido no Estádio Beira Rio.

Da Redação
(Tristeza)

Eu sou Gremista e a maioria das pessoas sabe disso. Ainda assim, eu tenho profundo respeito e me dói saber que no lugar onde existe um estádio recheado de história vai haver apenas mais um prédio. Um lugar absolutamente igual aos outros. Hoje em dia, eu passo perto da Avenida Goethe e falo pra meus amigos: - Aqui um dia foi o estádio da Baixada, primeiro campo do Grêmio. Hoje... nem mesmo se sabe direito onde era. Em breve, o mesmo vai acontecer com o estádio Olímpico.

5 comentários:

Anônimo disse...

a baixada era no colegio uruguai. abraco bruxo.

Carlos Mota disse...

Este tipo de atitude só nos mostra que a ganância pelo lucro é capaz de impedir que as gerações futuras tenham a sorte que tivemos; de conhgecermos um local marcou na história do futebol. Pode não parecer grande coisa para quem olha com os olhos de quem olha para uma coisa velha; mas para quem aprendeu a enxergar muito além do jardim, sob cada pétala de rosa jaz uma gota de orvalho!!!

Tiago Paixão disse...

PELAMORDEDEUS!!!!!

Taíse disse...

Façamos uma mobilização: Fica Olímpico!!!

Bjos

Ollie disse...

Temos o mau hábito de não preservar história. Enquanto o velho mundo e até mesmo nossos vizinhos latinos têm prédios históricos, aquela coisa suntuosa, nós descascamos os azulejos antigos de prédios do Nordeste pra "fazer uma grana". Por que não soterrar a história do futebol? É triste, amigo, é triste...