terça-feira, 11 de setembro de 2007

Nem ao menos Deus por perto

As vezes a gente tem certezas que acredita ser para toda a vida, e de certa forma isso é um grande conforto pra gente. É estranho quando a gente percebe que essas certezas são mais tênues do que a gente imagina. É bastante triste ver as coisas que você acredita cairem na sua frente... To sentindo como se tivesse perdido alguém que amava muito, além de estar me sentindo meio atordoado.
Quando eu morava em Rio Grande, há quase dez anos, eu me sentia a pessoa mais sozinha do mundo, e hoje vejo que aquilo era barbada. To com uma vontade fudida de ir embora pra longe de tudo isso que tá me machucando tanto hoje.
Sem dúvida 2007 é um ano de grandes perdas na minha vida. Não sei exatamente como ele vai terminar... mas espero que termine logo.
Tenho tentado ser forte e enfrentar com dignidade as coisas ruins que tem acontecido... mas parece que agora chega... vou chorar... chorar e chorar até parar de doer... e talvez eu não pare mais.
Realmente a terça-feira conseguiu ser pior do que os últimos dias... e olha que ela precisou fazer bastante força para isso...
Não liguem para a tristeza desse post... estou escrevendo só pra mim hoje... para mais ninguém.

2 comentários:

Ollie disse...

Meu querido, eu queria poder pegar o telefone, discar teu número e dizer: "Tiago, to passando aí pra gente tomar umas. Um whisky, pra falar de dores, que tal?"
Melhor!, queria pegar o telefone e dizer: "amigo, vamos beber pra comemorar tal e tal coisa das nossas vidas!"
Como não posso, resta te oferecer meu ombro distante, meus ouvidos - que uma linha pode aproximar, e os meus olhos, caso queiras escrever-me tuas tristezas.
Todo o mundo reclamou MUITO de 2006, e eu pus toda fé em 2007. O ano me deu muita, muita coisa... tem dado ainda. Mas me tirou coisa valiosa, como que para compensar. Anyway, você sabe que mesmo a pior dor pode ensinar, e eu não vou ladainhar sobre isso. Uma coisa posso te dizer: ser forte é muito bom, mas cansa ser forte o tempo todo. Tu não precisas ser. Chore sim. E se precisar chorar acompanhado, mesmo de longe, eu to aí contigo.
Beijo carinhoso e afagador.

Carlos Mota disse...

O poeta é um eterno fingidor
Finge tão completamente
Que chega a fingir que é dor
A dor que deveras sente!!!

Fernando Pessoa