sexta-feira, 24 de agosto de 2007

SEXTA

HISTÓRIA:
(era um 24 de agosto)

Neste dia, há 53 anos, morreu Getúlio Vargas. Encontrado morto com um tiro no peito, o presidente passava por uma crise política. Pressionado pela UDN sob acusações de corrupção, o atentado da rua Toneleiro foi o estopim para os últimos tempos de Getúlio. No atentado, morreu o Major Rubem Vaz, segurança ilícito do deputado Carlos Lacerda. Pressionado pelo líder da UDN, Afonso Arinos, Getúlio cogita afastar-se do poder. Getúlio mata-se com um tiro no peito.

NOTÍCIA
(Crise)
O mercado asiático deu mais uma demonstração de que a crise financeira internacional. AS bolsas asiáticas fecharam em queda. O índice Nikkei da Tóquio caiu de 0,41 por cento. Os mercados europeus também abriram em queda. A crise é devido a suspeita de inadimplência em massa nos mercados imobiliários norte-americanos. A crise é considerada global pois pode atingir vários setores da economia em cadeia além de prejudicar o mercado de commodities (transações de produtos primários).

DA REDAÇÃO
(é notável)
Realmente a semana está terminando. Como sempre, a semana acaba com fatos marcantes. Que fato mais marcante do que um 24 de agosto? Celebramos a saída da vida e a entrada na história de Getúlio. Para dar uma pitada de atualidade, a crise na bolsa. Mês do cachorro louco meus caros.

***No Momento Xuxa (que hoje poderia ser momento Xuxu) abraço pro o senhor Serjão (meu eterno sogrão) que hoje comemora seus 35 anos.

2 comentários:

Carlos Mota disse...

Creio que Getúlio não se matou. Deve ter sido morto pelo mordomo(ele sempre é o culpado). Talvez esta mentira história(nos dois sentidos), um dia seja desmascarada. Aliás, há tantas mentiras na história do Brasil... Algumas começaram a cair, mas levou mais de 100 anos.

PS: Parabéns ao aniversariante.

Fernanda Rafaeli Gomes disse...

Grande Tiagrão!

Meus sinceros cumprimentos ao "eterno sogrão". Saúde, paz, sucesso e felicidade!
Abraços,