domingo, 25 de março de 2007

agonia, ansiedade e whisky


Caros Amigos:

Aqui estou eu novamente enfrentando a folha em branco e pedindo passagem para escrever alguma coisa.

As vezes eu me questiono bastante sobre o domingo. É um dia muito chato. Poucas lojas abrem, e acho também que poucos corações se abrem nos domingos. Não entendo exatamente porque. O estranho é que a gente fica a semana toda pensando no fim de semana, e muitas vezes o sábado só não é um dia normal, porque o dia seguinte é domingo. Eu particularmente me sinto como um cão que correu horas atrás de uma roda de carro e quando finalmente conseguiu alcaçá-la, desistiu e resolveu ir embora. Não há o que fazer.
Queria saber quem foi o infeliz que disse que no domingo as vidas devem parar. Mas estou aqui, enfrentando o dia, a folha, a ansiedade e a agonia. Falando sério, eu acho que isso tudo é devido a nossa mania de viver primeiro o dia de amanhã, e depois ficarmos saudosos. Sei que vou pensar quando eu acordar na segunda-feira: Droga... Começou tudo outra vez... Tomara que o domingo chegue logo. A vida segue... amanhã é segunda feira e a gente mais uma vez começa a corrida para o domingo.
Pensando bem, acho que a nossa ansiedade é um tipo de esperança otimista de que o que vez depois é sempre melhor. Pensando bem é bom viver assim... Pior seria se fossemos esperar pelas tragédias... Não seria legal... No entanto, eu estou dizendo tchau... Afinal é domingo, amanhã é segunda e o gelo está derretendo no meu whisky... Tenho que acordar cedo... espero que consiga dormir... Feliz Domingo para todos.

Novidades quentes me aguardam!!!

To indo agora e volto depois...

4 comentários:

Karine disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Olivia Neves... ou Flor disse...

Hummm, mais um bom endereço nos meus favoritos e nos links do meu blog.
Bem vindo, querido. Um brinde de whisky. ;)

nelson disse...

bruxo, confere la em japucai. abraco.

Ollie disse...

"Volto depois..." Não sabia que demoraria tanto! Vai abandonar isso aqui, querido?
Saudades tuas.