segunda-feira, 7 de janeiro de 2008

SEGUNDA

HISTÓRIA
(Vaca)

"A vaca foi pro brejo" usa-se quando algo acabou, não é mais possível. A origem da expressão é da literatura de cordel no nordeste do Brasil. Costumava-se dizer que nos tempos de muita seca, os animais iam procurar alimentos e água nas áreas pantanosas e úmidas. Normalmente o animal era dado como perdido, uma vez que o animal normalmente ficava atolado e era perdido.

NOTÍCIA
(Criança)

Departamento Estadual para a Criança e Adolescente (Deca) investiga a morte de um menino de dois anos e meio ocorrida na tarde de sexta, na Capital. A criança teria sido deixada pelo pai dentro de um carro das 15h30min às 17h30min. "Pelas informações que temos até agora, o pai costumava deixar o filho na creche, mas naquele dia esqueceu. A criança ficou dentro do carro por cerca de duas horas, enquanto ele trabalhava", contou o delegado Gerson Mello, diretor do Deca.

DA REDAÇÃO
(Segunda-feira)

O Dia mundial da preguiça começa com tempo bom em Porto Alegre. Talvez isso seja algum tipo de mimetismo, o que seria ótimo. Aliás, Feliz Natal para os cristãos ortodoxos, pra vocês também.

5 comentários:

Menina Ruiva disse...

Na minha terra as vacas vão pro poço... Não perguntem o que elas vão fazer lá, mas elas vão... acho que é mais para chamar a atenção...
Não consigo acreditar que um pai tenha esquecido uma criança dentro do carro, mas enfim...
Boa semana e Feliz Natal... (Feliz Natal?)

Homem do Contra disse...

Meu avô, que transportava petróleo entre Rio Grande e o porto fluvial de Mariante dizia, quando a vaca ia pro brejo que tinha "entrado água na casa das máquinas".

Aí, meu nego, o naufrágio era inevitável.

Tiago Paixão disse...

Seja bem vindo Do Contra... sentimos sua falta... sobretudo o Mota que chegou a te provocar pra ver se tu aparecia na semana passada...
Abraço

Taíse disse...

HEHEHEHEH...

Saudade de vcs!!!!!!!!!

Também tô de volta....

e, pq aqui parece q todos são de Rio Grande? É um complô qto ao Litoral Norte?

Bjão

Tiago Paixão disse...

Que eu saiba, nenhum riograndino aqui... mas .... O Homem do contra já teve sua experiência em Rio Grande, assim como eu e a Márcia.
Aconece ehehehe
Sobre o litoral norte... é legal... mas muito pequeno hehehehe