segunda-feira, 10 de dezembro de 2007

SEGUNDA

História:
(Lavanderia)

Hoje a origem de uma expressão bastante comum atualmente: Lavagem de dinheiro. O termo original é em inglês: laundering money (lavagem de dinheiro) surgiu nos Estados Unidos e foi criado pelos gangsters de Chicago, que utilizavam uma rede de lavanderias para esconder o dinheiro de suas atividades ilegais nos anos 20. Em Vários países a expressão é utilizada com algumas variações: Portugal e Espanha se fala em branqueamento de dinheiro. Na França é Blanchiment d’argent. Alemanha fala em Gueldwaschen e na Itália: Reciclaggio. No Japão não se fala por que se alguém fizer isso, e suicídio na certa depois!

Notícia:
(Bêbada)

CANOAS: Um Bebê de três meses, identificado pelas iniciais D.A.S. morreu sufocado porque sua mãe de 31 anos, embriagada, dormiu em cima do bebe, matando o bebê sufocado. A Mãe chegou a ser detida, mas após o registro na polícia, ela foi liberada.


Da Redação:
(Bêbada)

Uma notícia dessas pra começar a segunda-feira não é das coisas mais agradáveis do mundo. Mas serve de alerta. O que as pessoas pensam quando tem outras dependendo delas e resolvem encher a cara? Ela foi liberada logo depois de curar a ressaca. De qualquer forma, a criança morreu. Ninguém vai poder fazer mais nada com isso. Mais uma vez, a legislação deixa a sociedade na mão.

7 comentários:

Homem do Contra disse...

Existe uma figura no Direito Penal que trata do perdão judicial. O perdão judicial é concedido àqueles que o resultado do crime que cometeram os pune o suficientemente. Em caso de homicídio só se aplica aos culposos. É muito comum, por exemplo, quando um pai dá a ré no carro e mata o filho.
Mas acho que não vai ser o caso dessa "mãe". Até mesmo porque, pelo relato da notícia, trata-se de um crime no qual se verifica a hipótese de dolo eventual, que é o crime cometido por alguém que, tendo capacidade de anuir o resultado "não se importa" com o mesmo.
Eu tinha curiosidade que se noticiasse o resultado desse julgamento, mas até lá essa notícia não deve estar valendo nem um cantinho de página policial, o que é uma pena.

Homem da Lei disse...

Ah, sim. E ela foi liberada porque deve ser ré primária, com emprego e endereço fixo.

Não deve ter condições de destruir qualquer prova do delito ou de coagir testemunhas.

Sed Lex.

Tiago Paixão disse...

Pronto!!! Aula de direito agora!
hehehehehe

Taíse disse...

Eu gosto de aula de Direito.

:)

Tiago Paixão disse...

Não creio... se aliou ao homem do contra!!!! Vai subverter a ideia do "DO CONTRA"

Taíse disse...

hehehehehehehehehhe

Homem do Contra disse...

Pois então, todo mundo deveria ter aulas de direito, desde a escola.

Mais direito, mais filosofia, alguma oratória, umas e outras linguas antigas, bastante história.

Porque tanta matemática, quimica, fisica e biologia? Porque não noções disso em vez daquilo e estudo daquilo em vez disso?

Nossa formação está ao contrário, estudamos na escola matemática o suficiente para ser engenheiro, biologia para estabelecer ordens taxonomicas de qualquer mosca de banheiro e fisica para projetar aviões.

Não aprendemos nada, tanto que nem sequer as pessoas sabem que estudam o suficiente para essas coisas.

Mas as ciências que fazem de pessoas seres pensantes não se vê quase nada.