quarta-feira, 19 de dezembro de 2007

QUARTA

HISTÓRIA
(Rubem Braga)

Rubem Braga nasceu em 1913, sendo para este jornalista o filho mais ilustre da cidade de Cachoeiro do Itapemerim. Neste dia 19 de dezembro de 2007, são completados 17 anos da morte do maior cronista brasileiro. Rubem Braga foi diplomata, bacharel em direito, jornalista e, sobretudo, cronista. Autor de mais de 20 livro, Braga também escreveu para jornais, revistas e televisão. Mais do que qualquer coisa, Braga escrevia para os seus amigos, crônicas e cartas que seus amigos gostavam tanto que acabavam publicando.

NOTÍCIA
(troca de lado)

Três bandidos foram flagrados jogando drogas, celulares e munição para dentro do presídio central de Porto Alegre. Eles foram abordados por um policial da reserva e autuados em flagrante. Os suspeitos trocaram de lado do muro e foram presos na mesma penitenciária.

DA REDAÇÃO
(Troca de lado e Rubem)

Esses bandidos, de tele-entrega, só trocaram de lado, pelo menos o estado não gastou com gasolina pra transportar os salafrários. Rubem Braga, certamente faria uma festa em uma notícia como essa. Mas como quem não tem cão, caça como gato, vocês continuam lendo o blogordão. De qualquer foram, como nem toda a tragédia é completa, hoje tem o mesa de bar.

22 comentários:

Anônimo disse...

rei roberto carlos tambem eh de la. abraco, nelson.

Tiago Paixão disse...

Grande Bruxo...
To sabendo disso... foi uma alfinetada... é que sou fã do Rubem!!!!

Homem do Contra disse...

Como o gato, que caça sozinho.

E sozinho sigo.

"pelo menos o estado não gastou com gasolina pra transportar os salafrários."

Meu amigo Tiago. Existem na sociedade elementos que não se prestam a convivência em sociedade, certo?

Quem decide/decidiu isso? A própria sociedade, decisão da maioria, que estabelece aquilo que é ou não é correto, aquilo que é regra de conduta.

Muito bem. Se a sociedade estabelece as suas regras e no seio da sociedade se desenvolvem individuos que não se encaixam na regulamentação de conduta da sociedade, NADA MAIS JUSTO, que a sociedade arque com as despesas provenientes da exclusão desses indivíduos do meio social, do convívio com os demais entes da sociedade.

É tão dificil assim entender que preso tem que ser alimentado, transportado e vestido pela gente?

Tiago Paixão disse...

O problema meu caro, é que as leis não são feitas pela sociedade... os que a representam, esquecem seus compromissos logo que chegam ao poder... Entendo que tu, como garantista, tenha que proferir tal discurso sob a égide legalista. No entanto, creio que a maioria aceitaria que os próprios Bandidos (B maiúsculo mesmo) pagassem pela sua comida, seu vestuário... lembre-se do exemplo da China, a família do bandido tem que pagar a bala com a qual o seu ente foi executado... gostaria, sinceramente que implantassem isso no Brasil. De qualquer forma, o que eu disse... é minha opinião pessoal... não é a lei.... não é a verdade... é só minha opinião, por mais que não gostem!!!!

taise disse...

Ih! Vão me chamar de puxa-saco, de maria-vai-com-as-outras, mas tudo bem. Eu não me importo. Tô com as opiniõs do Tiago e não abro. :)

Boa quarta-feira!

Carlos Mota disse...

Bandido bom é bandido morto!!! E enterrado de cabeça prá baixo, pois se ainda não estiver bem morto e tentar cavar para sair, vai se enterrar ainda mais!!!
Morte aos bandidos, aos traficantes, aos ladrões, aos motoboys irresponsáveis!!!!

Homem do Contra disse...

A China.
A China não é exemplo pra nada, todo mundo acha tudo que acontece na China um absurdo, mas na hora de meter uma bala na nuca de um bandido e cobrar da família, aí todo mundo bate palma.

E mais, quem faz as leis é a sociedade, sim. Se o Parlamento é do jeito que é, não se esqueça que ele nada mais é do que o espelho da sociedade em que vivemos

Todos eles são brasileiros e aqueles que os elegem (e aqui mora um mea culpa) em sua maioria ao chegar lá em cima faria igual, ou pior.

Na hora de comprar DVD pirata, baixar música da internet ou deixar de devolver o troco a maior, ninguém se sente igual ao politico que elegeu.

Tiago Paixão disse...

Muita hora nessa calma!!!! Calmem por favor!!! hehehe é só opinião de cada um... Entendam... eu e o Mota temos uma visão de quem trabalha com reportagem policial, portanto.. somos mais incisivos... O homem do contra pelo que sei, é um causídico, portanto tem a visão do que diz a lei (respeito e essa visão engrandece DEMAIS o blog)... A Taíse tem uma visão da sociedade de quem é parte plenamente integrada... Adoro as opiniões, mas calminha pessoal

Homem do Contra disse...

Ninguém faz o mea culpa.

Morto aos motoboys irresponsáveis.

Mas se a pizza chegar fria, passa-se uma escova no cara.

Ou ele anda rápido, correndo risco de morte porque acha bacana?

Homem do Contra disse...

Ninguém faz o mea culpa.

Morto aos motoboys irresponsáveis.

Mas se a pizza chegar fria, passa-se uma escova no cara.

Ou ele anda rápido, correndo risco de morte porque acha bacana?

Carlos Mota disse...

Façam como eu faço: não encomendem, busquem a sua pizza. Prefiro uma pizza fria do que um idiota "motoboyzista" matando inocentes ou estragando o patrimônio dos outros.

Em tempo: eu moro a 500 metros da pizzaria.

Tiago Paixão disse...

Agora virou piada!!!!

Homem do Contra disse...

Eu achei que sempre fosse!

Tiago Paixão disse...

Sala de Redação morra de inveja!!!
Nesse momento o Professor diria em voz alta: RÊ RÊ RÊ RÊ!!!!

Carlos Mota disse...

A piada ocorre apenas em duas situações. A primeira é quando o encanador deixa cair a pia que ele está instalando, na cabeça do ajudante. A segunda situação é quando estamos num galinheiro, rodeados de bichinhos que recém saíram da casca do ovo.

Homem do Contra disse...

Ou então: UMA E TRINTA E OITO, UMA E TRINTA E OITO.

Homem do Contra disse...

Agora vê se não é bichisse querer terminar com um blog que enseja discussões como essa.

Lanço a campanha: Blogordão deixa de bichisse.

Carlos Mota disse...

Sou fã do Homem do Contra por ser, ele, muito espirituoso. O cara é do contra mas é a favor da boa piada.

Homem do Contra disse...

Pois então, meu bom amigo Mota, onde mais encontraríamos espaço para esses embates de nível que cá todos nós travamos?

Não podemos perder esse espaço.

Abraço!

Ollie disse...

Eu tb sou causídica, e concordo contigo e com a China.
É direito fundamental ir e vir, e etc? Sim. Mas não concordo que a Sociedade exclui o indivíduo e pt saudações.
Na minha opinião, ele abre mão de seu direito de ir e vir no momento em que vai contra a lei. Afinal, não é a Sociedade que faz a Lei? E o indivíduo criminoso não é, também, Sociedade? Não está, portanto, de acordo com as Leis criadas em seu nome, como todos nós? Se escolhe o crime, está ciente de que pode ser preso.
Aqui fora, não temos que trabalhar pra comer, pra dormir, pra fumar, pra ter teto, pra vestir, pra trepar? Oras! Lá dentro deveria ser da mesma forma. Ninguém é obrigado a trabalhar, mas o pacote básico é chão e parede. Quer comer? tomar banho? visita íntima (que absurdo!)? Então trabalha, meu nego. O que não dá é pras vítimas sustentarem seus ofensores no bem-bom, coçando o saco na prisão, por meio de seus impostos.

A Menina Ruiva disse...

http://ficablogordao.blogspot.com/

Felipe disse...

Uma dica:
Mensagem a Rubem Braga, de Vinicius de Moraes. Uma ode a amizade, praticamente.
Baccio, Bassinho!