sexta-feira, 16 de novembro de 2007

SEXTA

História
(Pindaíba)

A expressão Pindaíba quer dizer que alguém está na miséria. A origem é indígena. Para o Tupi, Pindá quer dizer anzol, e Iba, vara. Quando um índio não conseguia pescar nada, ele voltava para a oca segurando a vara contra o ombro, triste e sem ter o que oferecer para a sua família. Até hoje, é sinônimo de pobreza.

Notícia
(Perdão)

As autoridades brasileiras vão iniciar o processo de perdão da dívida de Guiné-Bissau, estimada em US$ 34 milhões, afirma um comunicado da Presidência do país africano enviado nesta quinta-feira. Segundo o documento, a decisão foi anunciada por Luiz Inácio Lula da Silva durante encontro com o presidente da Guiné-Bissau, Nino Vieira, na visita oficial de três dias que o chefe de Estado fez ao Brasil.

Da Redação
(Pindaíba)

Pode parecer que o governo brasileiro é benevolente ao praticar o perdão da dívida. Não se trata disso, acontece que isso faz parte de um movimento internacional para que os países perdoem dívidas dos paises mais pobres.Vale lembrar que 34 milhões não sustenta o congresso por nem uma semana. De qualquer forma é estranho que o Sr. Presidente faça isso a partir de uma decisão pessoal. Me parece que é jogar um pouco para a torcida.

2 comentários:

Carlos Mota disse...

Parabéns pelo novo layout do blog. Ficou excelente. Para béns pelas aquisições "comentarísticas"(O Odorico Paraguassú falaría assim).
Quanto a perdão da dívida, (ainda Ododirco) "serve o farfalhanismo pocilguento para surrupiar a vergonha da face berbelesca deste fantochento carimbado de presidente.

Homem do Contra disse...

Só para constar: Homem do Contra é funcionário Municipal de uma Prefeitura interiorana (de uma linda cidade, diga-se) cujo orçamento inteiro é R$ 28 milhões. Esse negócio de perdoar dívida é fazer caridade com o chapéu dos outros. Os outros, no caso, somos nós. Todos nós.