terça-feira, 18 de setembro de 2007

TERÇA

HISTÓRIA
(vaia)

Pois algumas das expressões mais propulares que temos são na verdade grandes erros. Vamos a uma delas: Um escritor, que por sinal não ficou famoso, certa vez fez uma frase famosa sobre sua inconformidade com o Papa da época. Ele queria falar sobre a iniciativa pessoal. A expressão no entanto, um pouco modificada, veio bastante a calhar. Aproveitaram-se da fonética e Voila... A expressão original era: Quem tem boca VAIA Roma... A histórica consagrou: Quem tem boca vai a Roma!

NOTÍCIA
(Castigo)

O juiz americano Paul Sacco está condenando os moradores de Fort Lupton, no Estado do Colorado, que desrespeitam os horários de silêncio a ouvirem uma hora de música romântica. Os penalizados não podem comer, beber, ler ou dormir durante os 60 minutos em que ficam na companhia dos oficiais de justiça. O método tem se mostrado eficiente: são raros os casos de pessoas que voltam a infringir a regra.

DA REDAÇÃO
(Erros históricos)

O pior de tudo é que eles se tornam verdade. Não vou falar de coisas polêmicas, apenas de equivocos, nada que possa perturbar a sua vida. Pense um pouco, agora, no que você já errou e quando esse erro teve realmente conseqüência na sua vida. Pense... logo você acha um... tente corrigir... nunca é tarde... pelo menos enquanto ele não virar história.

Um comentário:

Carlos Mota disse...

Não me arrependo de nenhum dos erros que cometi; arrependo-me daqueles que não cometí, por não ter tido coragem de tentar acertar!!!